flambado

eu desaprendi.
me prendi no que era certo e previsível.
e quando o incerto vem,
a avalanche, do nada e sem rumo,
sem sentido...

e eu sinto demais.
sinto com tudo. sinto sem medidas
e sem freios.
de vez. de cabeça.
e com medo de dar com a cara no chão.

Read more...

da mesa não-posta

é uma coisa puramente de energia.
 antes de qualquer coisa, uma energia.
tanto é que, sem sentir essa energia,
é dúvida.
parece não ser, da medo de não existir.

Read more...

doce de leite

enquanto a mente cria o rio,
o janeiro, o artista,
o super herói,

 a vida, na real,
te bota de frente
com o inimaginável e o
estanho.

- estranho, como os sapatos,
que ela ama -

de um jeito e de traços
que ela talvez não seguisse,
mas com algo indefinido
e impreciso,
que atingiu o ponto certo,
do jeito certo.

na contagem, um.
mês.
quanto tempo pra saber,
desde a última
desventura?

Read more...

lado e não

é o que sinto na sua ausência e na sua presença que  intriga.
a mão fria, a angústia, a borboleta no estômago,
tudo isso eu sinto só.
com você é calmaria, é serenidade, é certeza.
mesmo quando distante, ao meu lado.

Read more...

na porta

o aperto no peito é o mesmo:
da paixão, da angústia, do medo, da dor.
o corpo não relaxa, a boca não acha certo sorrir,
as lágrimas não têm certeza de que devem seguir.

qualquer pensamento que não seja em você, parece inútil, sem graça.
as músicas batem como um tiro certeiro, as fotos enganam a saudade.
 muito, pra uma pessoa só. muito, pra quem desacreditou por muito tempo.

na corda bamba e com soluço,
onde não acreditou que ainda seria capaz de estar.

Read more...

playlist

bagunça. descompasso.
aquele momento em que as coisas saem do eixo e vão para extremos:
só um pensamento, só uma vontade.

Read more...

o décimo dos doze

certo demais, que assusta.
encaixado demais, que dá medo.

Read more...

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP